terça-feira, 16 de março de 2010

Plano DIDATICA 2010

4

 

 

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Centro de Educação e Humanidades - Faculdade de Educação

Departamento de Estudos Aplicados ao Ensino

 

Disciplina: DIDÁTICA

Curso de Licenciatura                                                        Ano: 2010                                                        Carga Horária: 60 horas   

Professora: Marly de Abreu              

 

PLANO DA DISCIPLINA

 

EMENTA: Escola, ensino e Didática. A construção da identidade e do trabalho docente. O cotidiano da sala de aula: o multiculturalismo, a relação professor/aluno, as novas tecnologias educacionais e a questão da indisciplina. Planejamento, currículo e avaliação: diferentes planos de ensino.

 

 

1. OBJETIVOS

 

·           Refletir sobre a profissão do magistério considerando, na literatura educacional, aspectos relativos à formação, saberes e trajetórias profissionais.

·           Construir um saber teórico-prático através de reflexões e experiências sobre o trabalho docente, comprometido com a busca de uma educação transformadora.

·           Elaborar planos de ensino que possam contribuir para o processo de construção de práticas pedagógicas comprometidas com a qualidade do ensino.

 

2. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO                           

                                                                                                                                                                                                 

Unidade I -                            Escola, Ensino e Didática: fundamentação e visão histórica

1.1. Relação escola sociedade

1.2. Didática: um campo em definição

1.3. Didática e a formação de professores, numa perspectiva histórica

 

Unidade II -              Construção da identidade e trabalho do professor: formação e profissão

2.1. A construção da identidade docente: formação e experiência

2.2. Saber docente, saber plural

 

Unidade III -              O Cotidiano da sala de aula: desafios e possibilidades

3.1. A ação docente frente às diferenças

3.2. Multiculturalismo e formação docente

3.3. Relação pedagógica

3.4. O papel das novas tecnologias

3.5. Disciplina: uma questão de autoridade ou de autoritarismo?

 

Unidade IV -               Planejamento, Currículo e Avaliação

4.1. Planos de ensino e os seus elementos constitutivos

4.2. Currículo: disciplinaridade, interdisciplinaridade e transversalidade

4.3. Avaliação do processo ensino-aprendizagem

  

3. METODOLOGIA

 

As unidades de estudo serão desenvolvidas através de dinâmicas participativas, com tarefas individuais e em grupos interdisciplinares, enfatizando o debate:                                         

·           aulas expositivas, com participação dos alunos;

·           discussões a partir de textos de leitura prévia, integrando a experiência  dos alunos;

·           projeção e debates a respeito de filmes sobre  questões educacionais;

·           painéis/seminários de diferentes modalidades, com tarefas individuais e em grupos interdisciplinares.

 

4. AVALIAÇÃO

 

A avaliação dos alunos levará em consideração a frequência às aulas, a elaboração de trabalhos individuais, a participação individual nos trabalhos em grupos interdisciplinares a serem realizados em sala de aula e em domicílio. A nota final será resultado da pontuação dos trabalhos abaixo relacionados (critérios a serem estabelecidos junto com os alunos):

·           trabalhos individuais em sala de aula e/ou em domicílio;

·           seminários de diferentes modalidades sobre temas/textos específicos, previamente selecionados para cada grupo interdisciplinar, envolvendo a problematização do assunto, mediante a  elaboração de  uma dinâmica  que contribua para a participação da  turma no debate sobre o tema  e a  elaboração de uma síntese sobre a temática discutida;

·           elaboração de um  Plano de Aula, individualmente,

·           construção de um Plano de Unidade de uma disciplina, em grupo ou individualmente, a partir das temáticas dos Planos de Aula.

 

TEXTOS BÁSICOS

 

·           UNIDADE I

VEIGA, Ilma P. A. Didática: uma retrospectiva histórica. In: VEIGA, Ilma P. A. (Coord.). Repensando a Didática. Campinas, SP: Papirus, 1994, pp.25-40.

___________. A construção da didática numa perspectiva histórico-crítica de educação. In: OLIVEIRA, M. R. N. S. (org.). Didática: ruptura, compromisso e pesquisa. São Paulo: Papirus, 1993, pp.79-96.

 

·           UNIDADE II

CANDAU, Vera Maria. Professor/a: profissão de risco? In: CANDAU, V. M. (org.). Didática questões contemporâneas. Rio de Janeiro: Forma e ação, 2009.

CARVALHO, ANA. M. P. de, Daniel Gil Perez. O saber e o saber fazer dos professores. In: CASTRO, A. D. de; CARVALHO, A. M. P. de (org.) Ensinar a Ensinar - Didática para a Escola Fundamental e Média. São Paulo: Pioneira, 2001, pp.107-121.

MAGALHÃES, Rita de Cássia B. Paiva. Processos formativos e saberes docentes em tempos de inclusão: Apontamentos a partir de contribuições da Educação Especial. In: AGUIAR, Maria da Conceição C. de; MACHADO, Laêda B. da; MELO, Márcia Maria de Oliveira; SILVA, Ainda Maria M. (orgs.). Novas Subjetividades, Currículo, Docência e Questões Pedagógicas na Perspectiva da Inclusão Social. Recife: ENDIPE, 2006, pp. 357-369. 

 

·           UNIDADE III

CANEN, Ana. Sentidos e dilemas do multiculturalismo: desafios curriculares para o novo milênio. In: LOPES, Alice C. & MACEDO, Elizabeth (orgs.). Currículo: debates contemporâneos. São Paulo: Cortez, 2002, pp.174-193

LIMA, Emília F. de. Multiculturalismo, ensino e formação de professores. In: SILVA, Aída Monteiro et alii (orgs.). Educação formal e não formal, processos formativos e saberes pedagógicos: desafios para a inclusão social. Recife, ENDIPE, 2006, pp. 263-281.

CHAMLIAN, Helena C. A disciplina: uma questão crucial na Didática. In: CASTRO, A. D. de; CARVALHO, A. M. P. de (org.). Ensinar a Ensinar - Didática para a Escola Fundamental e Média. São Paulo: Pioneira, 2001, pp.75-93.

CUNHA, Maria Isabel da. A relação professor-aluno. In: VEIGA, Ilma. Repensando a Didática. Campinas: Papirus, 1992, pp.145-157.

KENSKY, Vani M. Em direção a uma ação docente mediada pelas novas tecnologias. In: BARRETO, Raquel G. (org.). Tecnologias educacionais e educação a distância: avaliando políticas e práticas. Rio de Janeiro: Quartet, 2001.

·           UNIDADE IV

GIL, Antônio Carlos. Como planejar o ensino. In GIL, Antônio Carlos. Didática do Ensino Superior. São Paulo: Atlas, 2006, pp. 94-108.

Sala de Aula – Técnicas de Dinamização de Grupos. Revista da ABT – Associação Brasileira de Tecnologia Educacional. Nº 6 – 1987, pp. 1-8.

AMARAL, Ana Lúcia. O trabalho de grupo: Como trabalhar com os “diferentes”. In: VEIGA, Ilma Passos Alencastro. (org.). Técnicas de Ensino: Novos Tempos, Novas Configurações. São Paulo: Papirus, 2ª edição, 2009, pp. 49-68. 

SANTOMÉ, Jurjo Torres. O conceito de interdisciplinaridade. In: SANTOMÉ, Jurgo T. trad. Cláudia Schilling. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artmed Ed., 1998. pp.62-80.

GALLO, Sílvio. Disciplinaridade e transversalidade. In: Linguagens, espaços e tempos no ensinar e aprender. Rio de Janeiro: DP&A, 2000, pp.165-180.

ESTEBAN, Maria Teresa. A avaliação no cotidiano escolar. In: ESTEBAN, Maria Teresa (org.). Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

SALINAS, Dino. Instrumentos para avaliar. In: SALINAS, Dino. Prova Amanhã! Porto Alegre: Artmed, 2004.

 

BIBLIOGRAFIA

 

ANDRÉ, Marli E. D. & OLIVEIRA, M. R. Alternativas no ensino de Didática. Campinas: Papirus, 1997.

BARRETO, Raquel G. (org.). Tecnologias educacionais e educação a distância: avaliando políticas e práticas. Rio de Janeiro: Quartet, 2001.

CANDAU, Vera M. (org.). Magistério: construção cotidiana. Petrópolis. Vozes, 1997.

___________.  (org.). Rumo a uma nova didática. Petrópolis: Vozes, 1988.

___________. (org.). Didática questões contemporâneas. Rio de Janeiro: Forma e ação, 2009.

CANEN, Ana. Formação de professores e diversidade cultural. In: Magistério: construção e cidadania. Petrópolis: Vozes, 1997, pp. 205-237.

CASTRO, Amélia D. de; CARVALHO, Ana Maria P. de (org.). Ensinar a Ensinar - Didática para a Escola Fundamental e Média. São Paulo: Pioneira, 2001.

ESTEBAN, Maria Teresa (org.). Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. Rio de Janeiro: DP&A e SEPE/RJ, 1999.

____________ (org.). Escola, currículo e avaliação. São Paulo: Cortez, 2003. LOPES, Antonia O. Planejamento do ensino numa perspectiva crítica da educação. In: VEIGA, Ilma. Repensando a Didática. Campinas: Papirus, 1992, pp.41-52.

ESTEBAN, Maria Teresa, HOFFMANN, Jussara & Janssen, Felipe da S. Práticas avaliativas e aprendizagens significativas: em diferentes áreas do currículo. Porto Alegre: Mediação, 2003.

FAZENDA, Ivani. Práticas interdisciplinares na escola. São Paulo: Cortez, 1991.

____________ (org.). Didática e interdisciplinaridade. 6ª ed. São Paulo: Papirus, 2001.

FELDMAN, Daniel. Ajudar a ensinar: relações entre didática e ensino. (trad. Valério Campos) Porto Alegre: ARTMED, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1998.

___________. Professora sim, tia não – cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho d’Agua, 1993.

___________. Pedagogia do Oprimido. 24ª ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1997.

GANDIN, Danilo. A Prática do Planejamento Participativo.  Petrópolis, RJ: Vozes, 1994.

ESTEBAN, Maria Teresa. A avaliação no cotidiano escolar. In: ESTEBAN, Maria Teresa (org.). Avaliação: uma prática em busca de novos sentidos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

LIBÂNEO, José Carlos. Adeus professor, adeus professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. São Paulo: Cortez, 1998.

LOPES, A. C. & MACEDO, E. (orgs.). Disciplinas e integralização curricular: histórias e políticas. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

LUCKESI, Cipriano C. Avaliação da aprendizagem escolar. São Paulo: Cortez, 1995.

MACEDO Elizabeth & LOPES, Alice C. (orgs.). Currículo: debates contemporâneos. São Paulo: Cortez, 2002.

MACHADO, Nilson. Epistemologia e Didática. São Paulo: Cortez, 1995.

MC LAREN, Peter. A vida nas escolas: uma introdução à pedagogia crítica nos fundamentos da educação. Porto Alegre: Artes médicas, 1997. Parte II.

MOREIRA, Antônio Flávio B. Currículo: políticas e práticas. Campinas: Papirus Editora, 1999.

MOREIRA, Antônio Flávio B. & MACEDO, Elizabeth. Currículo, práticas pedagógicas e identidades. Porto Alegre: Porto Ed, 2002.

OLIVEIRA, Maria Rita N. S. (org.). Didática: ruptura, compromisso e pesquisa. São Paulo: Papirus, 1993.

PATTO, Maria Helena. A produção do fracasso escolar: histórias de rebeldia e de submissão. São Paulo: Martins Fontes, 1992. 

PENIN, Sonia M. de S. A aula: espaço de conhecimento, lugar de cultura. São Paulo: Papirus, 1994.

PERRENOUD, Phillipe. Avaliação: da excelência à regulação das aprendizagens – entre duas lógicas. Porto Alegre: ARTMED, 1999.

SALINAS, Dino. Prova Amanhã! Porto Alegre: Artmed, 2004.

SANTOMÉ, Jurgo T. Globalização e Interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre, Artmed Ed., 1998.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de Identidade – uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

SOUZA, Clarilza Prado de. (Org.). Avaliação do rendimento escolar. Campinas, São Paulo: Campinas, 1995.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002.

VEIGA, Ilma P. A. (org.). Técnicas de ensino: por que não? São Paulo: Papirus, 1991.

___________. Didática: o ensino e suas relações. Campinas: Papirus Editora, 1996.

VEIGA, Ilma P. A. & CASTANHO, Maria Eugênia L. M. (orgs.). Pedagogia Universitária: a aula em foco. 4ª ed. Campinas, São Paulo: Papirus, 2006.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário